• Vida Financeira
  • Objetivos e Metas na Vida Financeira para Iniciantes

     

    financas-administrando-a-vida
    Imagem

    Este post é para ajudar você que é iniciante, que não está acostumado a traçar metas financeiras e que quer traçar metas para melhorar suas finanças, de um jeito bem prático. Aqui já falamos de roda da vida e de objetivos e metas.  

    Todos queremos melhorar nossa vida financeira, não é verdade? Então se você tem dificuldade de pensar em objetivos, eu já te adianto um: “Melhorar minha vida financeira”. À partir daí você pode descobrir outros objetivos, através de perguntas como:

    • Por que quero melhorar minha vida financeira?
    • Para quê quero melhor minha vida financeira?
    • Como posso melhorar minha vida financeira?

    Respondendo a essas perguntas você pode perceber que quer comprar algo ou fazer um curso, fazer uma viagem (ou tudo \o/). Aí você vai pensar em algo específico, que é o primeiro requisito de sua meta – precisa ser específica, quanto mais específica for melhor. 

    E aí vai começar a fazer contas de quanto de dinheiro precisa e começar a pensar em estratégias para conseguir o dinheiro que precisa. Ao fazer as contas e definir valores, você está determinando se sua meta é mensurável. É possível para você conseguir este valor? Caso seja possível sua meta é atingível.

    Tudo bem querer tudo, como brinquei. Mas você tem como conseguir dinheiro para fazer tudo de uma vez? Isso também vai definir se sua meta é atingível.

    Quando eu tinha 18 anos meus objetivos materiais, digamos assim, era ter um guarda roupa, um computador, um celular, fazer minha faculdade, tirar carteira de motorista, ter uma casa, um carro, viajar e etc, etc, etc… e eu ganhava um salário mínimo da classe e não tinha nada do que citei. O que estou querendo dizer que você traça objetivos de vida, pode traçar quantos quiser, não pagamos para sonhar! Mas é importante ter consciência de que não se pode ter tudo de uma vez, então é preciso definir prioridades. Naquele momento a prioridade para mim era fazer minha faculdade, então comecei a poupar o que eu ganhava com esse objetivo e 2 anos depois comecei a faculdade, 3 anos depois comprei meu computador, 9 anos depois comecei a construir minha casa e até hoje não tenho carteira de motorista, kk. Contei isso tudo para dizer que você vai atingir tudo que almeja, mas o que é possível primeiro, agora?

    Quando você define suas metas específicas, mensuráveis e atingíveis, é hora de pensar em como fazer para conseguir dinheiro. Considere também o que é possível, atingível e o que dependa de você: ganhar na loteria, achar dinheiro na rua, ganhar dinheiro de presente de alguém são alternativas que não dependem de você, podem até acontecer, mas é melhor não contar com “o ovo dentro da galinha”.

    Eu ganhei bolsa de estudos no terceiro período da faculdade, queria ganhar, mas não contei com isso. Então, quando ganhei pude direcionar o dinheiro que pagaria as próximas mensalidades para comprar meu computador, ou seja, usei o recurso para o objetivo seguinte! 

    Para conseguir o dinheiro você pode trabalhar, empreender, vender ou revender algo… assim você terá renda, ou seja receita financeira. A renda que tiver você pode poupar, os juros de poupança são pequenos, mas é a forma mais segura de juntar dinheiro. Aí suas metas começam a fazer sentido: poupar 30% da renda. Se você, por exemplo, mora com os pais e não tem “um passarinho para tratar”, pode juntar 100%.

    Se você ainda não trabalha, pode traçar metas para empreender, vender ou revender. Meu primeiro emprego oficial foi aos 17 anos. Antes disso, desde os 11, eu cada dia inventava uma moda diferente: vendia produtos por catálogos, bordava peças de roupas e vestidos de festa, vendia bijuterias, folheados, batons, cintos… levei até uma bronca quando inventei de fazer chup-chup (sacolé ou geladinho, não sei como você conhece) sem autorização da minha mãe. Foi uma pena, estava dando certo… 😕 Só não criei nada na cozinha pois não tenho talento, mas se você tiver talento pode produzir bolos, doces, bombons, salgadinhos, sanduíches… trabalhar não é vergonha, é só não parar de estudar e manter a qualidade nos estudos! 

    Sua meta também precisa ser relevante, ter uma importância para você. Comprar meu computador era muito importante para mim. Eu não tinha computador em casa e os disponíveis na faculdade precisavam ser reservados e eram disputados, difícil conseguir uma vaga no laboratório de informática. E como eu trabalhava o dia todo, fazia os trabalhos da faculdade tarde da noite, de manhã bem cedo e nos finais de semana. Era relevante ter um computador, me ajudaria muito. Custava caro, muito mais caro do que hoje em dia e eu não tinha muito dinheiro, dei metade do valor e parcelei a metade, que pagava com parte de meu salário, minha renda. Mesmo assim não comprei o mais top do mercado que na época (não que eu seja velha) era um Pentium D Dual Core, meu sonho era um Pentium 4 com tecnologia inferior, mas faz conta daqui e de lá, comprei um Atom apresentado a mim como “bem mais básico” e com restrições, só dava mesmo para uso doméstico e para fazer trabalhos escolares. Acho que o vendedor não quis diz “Lentom”, mas gente: para o que eu queria estava ótimo, quebrava um galho, durou mais de cinco anos, doei para alguém e ele ainda funcionou mais um tempinho com a pessoa. 

    Disse isso, porque vejo jovens de hoje em dia que querem tudo do bom e do melhor. Se querem um celular tem que ser o iphone mais top do momento. Nada contra a marca, só quero dizer que não dá para acompanhar a tecnologia, quando você comprar o top outro mais top será lançado. Então se você quer comprar um celular, pense para qual finalidade é e compre um que cabe no seu bolso. Entenda por seu bolso o valor, o preço que é compatível com o que você pode pagar considerando que você vai querer comprar outras coisas na vida e não só um celular. Você não vai ser mais legal ou mais popular por ter o celular mais “ícone de poder”. Não compre o que você não precisa, com o dinheiro que você não tem, para mostrar para quem não gosta de você.

    E o último requisito de sua meta: ela precisa ser temporal. Quando pretende realizar? Até quando pretende juntar X valor? Estamos falando de data. Data não é “ano que vem”,  “segunda-feira”, “essa semana”. Nosso cérebro entende datas, ele não entende períodos vagos. Todo ano precede um “ano que vem”. Toda semana tem “segunda-feira” e durante o ano tem muitas “segundas-feiras” e muitas semanas… Se você vai começar a depositar R$50,00 por mês, todo dia 2, durante 10 meses, totalizando 500,00 sem juros, na caderneta de poupança do banco X, começando em 02/12/2016 – sexta-feira até dia 02/09/2017 – sábado para comprar “tal coisa” , agora sim você tem uma meta específica, mensurável, atingível (se você pode depositar este valor), relevante, temporal!

    Para atingir essa meta, você fará pequenas ações, como:

    • Escrevê-la em algum lugar que você verá com frequência, escrevendo você criará um compromisso com você mesmo;
    • Agendar as datas que você marcou para depositar, numa agenda de papel ou no seu celular, para lembrar de fazer os depósitos;
    • Decidir em qual banco vai abrir sua conta;
    • Procurar saber na agência bancária escolhida quais os documentos são necessários para abertura de conta e todas as informações, como por exemplo, se tem depósito mínimo inicial;
    • Providenciar os documentos e ir até a agência abrir a conta;
    • Guardar seu cartão e sua senha num local seguro;
    • Ganhar seu dinheiro (claro, kk);
    • Fazer os depósitos mensalmente;
    • Ter disciplina e não tirar o valor antes da data da meta.

    Se não conseguir depositar todos os meses não tem problema, continue depositando nos meses seguintes. Se não conseguir o valor redondo da meta não tem problema, deposite o que conseguir. Se não conseguir fazer o depósito na data da meta, não tem problema, deposite assim que der. O que quero dizer é se cair, levante-se e continue. As metas nos indicam caminhos mas podemos fazer ajustes durante a caminhada. Não desista no primeiro obstáculo, lembre-se que pode parecer uma meta boba, mas realizá-la será importante em seu treino para metas maiores!

    Espero ter ajudado! Se você já tem alguma meta financeira para compartilhar conosco, deixe por favor nos comentários.

    Até mais!

     

     

     

     

     

     

     

    Share Button

    Deixe uma resposta