• Vida Empreendedora
  • Empreendedorismo na Vida Pessoal

    Imagem
    Imagem

    Muito se fala de empreendedorismo no mundo dos negócios, porém, quem deseja administrar a vida com sucesso deve empreender na sua vida pessoal. Já falamos aqui sobre as características do empreendedor, são 10 características principais que se subdividem em três cada uma delas, totalizando 30 comportamentos que empreendedores de sucesso tem em comum, de acordo com estudos. Vamos ver como podemos desenvolver essas 10 características empreendedoras na vida pessoal? São elas:

    1 – Busca de oportunidades e iniciativa:

    Precisamos estar atentos às oportunidades que nos aparecem no dia-a-dia. Há oportunidades que são únicas em nossas vidas, deixar uma oportunidade única passar pode causar arrependimentos futuros. Aproveitar com sabedoria essa oportunidade, no entanto, pode mudar o rumo de uma vida, alavancando-a para o sucesso. A característica refere-se a buscar oportunidades, ou seja, elas não “caem do céu”. Esse buscar está relacionado à iniciativa: fazer, sem ficar esperando que alguém faça por você. Por isso, para desenvolver essa característica comece a ter pequenas iniciativas em seu cotidiano, esteja atento no que está acontecendo à sua volta, observe as pessoas que você ama, que você admira por algum motivo, que sejam modelos positivos para você e veja como elas lidam com as oportunidades.

    2 – Persistência

    A persistência é essencial para a realização de nossos sonhos. Quando você tem um sonho, transforma-o em objetivo, estabelece metas para atingir esse objetivo, e começa a agir para atingir cada meta, os obstáculos começam a surgir. Você precisa focar no seu sonho, saber qual é seu objetivo e agir com persistência para superar os obstáculos. Persistir é diferente de teimar, de insistir em algo que você sabe que não vai dar certo e que não quer enxergar. Persistir não é sinônimo de não desistir, muitas vezes é preciso desistir de uma estratégia que não está dando certo e criar outra, sempre focando no seu objetivo, na realização de seu sonho.

    3 – Comprometimento

    Quem tem iniciativa faz acontecer, não espera “cair do céu”, como vimos na primeira característica. Esse fazer acontecer exige comprometimento, ou seja, exige que você assuma responsabilidade como único responsável em buscar oportunidades para sua vida, em agir para realizar seus sonhos. A persistência também envolve comprometimento, quem não se compromete não persiste. Quem se compromete busca soluções e alternativas para superar os obstáculos que surgem. Quem se compromete com seus objetivos pessoais, faz suas tarefas com boa vontade, com a motivação de cada aquela tarefa, por pequenina que seja é importante para atingir metas maiores que levarão ao objetivo maior que está ligado a realização de seu sonho.

    4 – Exigência de qualidade e eficiência

    Se você age atento as oportunidades que possam surgir, tem iniciativa de fazer as tarefas necessárias para realizar seus sonhos, com persistência e comprometimento, assumindo o controle de sua vida como único responsável pelas suas ações, provavelmente você faz suas tarefas com carinho, com dedicação para que suas tarefas sejam bem feitas. Algo bem feito, é algo com qualidade, é algo feito por alguém que dá o melhor de si. Esse alguém dedicado que faz tudo com carinho e capricho é alguém eficiente. Procure buscar qualidade em você mesmo, seja eficiente no que você faz: seja a melhor versão de você, buscando ser alguém cada vez melhor a cada dia. 

    5 – Correr riscos calculados

    Viver é correr riscos. Viver é um desafio. Correr riscos em nossa vida pessoal é sair da zona de conforto é correr atrás da realização dos sonhos é correr atrás de oportunidades enriquecedoras para nosso aprendizado e nossa experiência. É vencer seus medos, suas limitações, seus defeitos e suas dúvidas.  Correr riscos é saber que se tentar e conseguir será uma superação, uma vitória. Mas, se tentar e não conseguir, será um aprendizado, descobrirá um jeito de não fazer algo, afinal de contas, errar faz parte do processo de aprendizagem e só não erra quem não faz. Só não erra quem não sai do lugar, não sai da zona de conforto, não corre riscos e não se desafia.

    6 – Estabelecimento de metas

    Quem você quer ser? Onde você quer chegar? O que você quer realizar? Qual é seu sonho? Eu sei que não é simples de responder e que as respostas mudam várias vezes ao longo do caminho. Mas pense nas suas respostas de hoje, foque no presente e pense: O que você precisa fazer para ser quem você quer ser daqui a algum tempo? O que você precisa fazer para chegar onde você quer chegar? O que você precisa fazer para realizar seu sonho? Estabelecer metas, em poucas palavras é listar as ações e tarefas que você vai realizar uma por uma, etapa por etapa, passo a passo sempre focando em se aproximar de seu objetivo maior. Essas ações precisam ser específicas, mensuráveis, atingíveis (possíveis), ter significado para você e ter datas na agenda! Leia mais aqui no blog sobre agenda, planner, metas… Estabeleça suas metas e corra atrás de atingi-las!

    7 – Busca de informação

    Busque informações, busque conhecimento, busque saber o máximo possível daquilo que é importante na sua vida, daquilo que é importante para estabelecer suas metas, realizar seus sonhos, tornar-se alguém mais eficiente, mais comprometido, mais persistente. Não se limite ao google e ao blog administrando a vida. Leia, observe, converse, pesquise! Consulte especialistas, pessoas que entendam do assunto, pessoas que dominam conhecimento, pessoas que demonstram pleno e profundo conhecimento do assunto. Converse com pessoas que você admira, ouça seus pais e seus professores.  Ouça até mesmo as pessoas que aparentemente você “não dê nada por elas”, pois todos, sem exceção, tem algo a nos ensinar se estivermos abertos a aprender, a buscar informações e a observar o que o outro tem de bom. E se você achar que o outro não tem nada de bom para lhe ensinar de acordo com seus valores, saiba que ele pelo menos lhe ensina o que você não deve fazer, então ele server como mau exemplo.

    8 – Planejamento e Monitoramento Sistemático

    Para uma vida com mais sentido, mais significado e mais sucesso é preciso  que haja planejamento e que esse planejamento seja monitorado, revisto de tempos em tempos, mesmo porque nossos sonhos e objetivos podem mudar ao longo da vida e, a medida que vão sendo realizados vão dando espaços a outros que necessitam de novos planejamento. Estabelecer metas é uma forma de planejar. Um plano de vida pode incluir sua visão à curto prazo – o que você precisa começara a fazer hoje, agora para atingir seu objetivo, à médio prazo – o que você precisa fazer com frequência, de tempos em tempos para verificar se está caminhando rumo a seu objetivo, o que não dá para fazer imediatamente mas que você fará daqui a cinco anos, por exemplo, e a longo prazo – onde você quer chegar daqui a dez ou vinte anos, por exemplo e até lá o que você terá feito.

    9 – Persuasão e rede contatos

    Não vivemos sozinhos, há pessoas que convivem conosco.  Saber lidar com essas pessoas também é algo que pode contribuir muito na busca de informações, ou melhor, na troca de informações, na busca de oportunidades, na divisão de tarefas em trabalhos de equipes que tenham objetivos em comum. Busque sempre essa troca saudável com as pessoas e lembre-se que persuasão é diferente de manipulação, é influenciar positivamente as pessoas, para que elas sejam sempre pessoas cada vez melhores.

    10 – Independência e autoconfiança

    Ser independente é ser autor da sua história de vida, é ser o protagonista da peça da sua vida. É ser responsável por suas escolhas e as consequências das suas escolhas. É não buscar culpado focando naquilo que você, é ser grato por aquilo que você é, pelas oportunidades que você teve, tem e ainda terá, sejam elas poucas ou muitas. É fazer acontecer, com iniciativa, comprometimento, perseverança, com eficiência focando nas metas estabelecidas, nos planos traçados para atingir seu objetivo maior. E se quiser confiar em alguém, comece confiando em você, pois você é a única pessoa na face da terra que não vai decepcionar a si mesmo. Confie em Deus (sou cristã, respeito quem não é mas estou falando da minha vivência), confie em si mesmo: no seu potencial, no seu talento, na sua capacidade, nas suas habilidades, no seu “espírito empreendedor”, confie nos sonhos que te movem e no seu poder de realização! Se você não confiar em si mesmo, como os outros confiarão em você?

    Saiba que todos nós podemos ser empreendedores de nossas próprias vidas, basta querer! Se você quer empreender e quer ter sucesso em sua vida pessoal, um ponto de partida você já tem: desenvolver suas características empreendedoras no seu cotidiano! 😉  

    Até mais!

    Share Button

    Deixe uma resposta