• Vida Aprendente
  • 10 Dicas de Redação para o Enem

    enem-administrando-a-vida

    E chegamos ao último post sobre Enem deste ano, mesmo porque a prova já acontecerá nesse fim de semana.

    Fiz ENEM três vezes, como contei no post 10 dicas para o dia do Enem e obtive bons resultados nas redações, ficando sempre acima da média. Estou contando isso, pois, sei que muitos candidatos estão pesquisando ou já pesquisaram sobre prováveis temas da redação do Enem e, em minha opinião, acho essa pesquisa um pouco desnecessária.

    Digo isso, porque nenhuma das vezes que fiz a prova pesquisei por temas prováveis de redação, aliás, acho que nem tinha isso de “temas prováveis”. Digo também, pois se preparar apenas para possíveis temas pode ser uma armadilha, pode cair um tema que você desconhece e lhe pegar despreparado.Já apliquei a prova do Enem em anos anteriores e vi candidatos saírem das provas se queixando: “poxa, não caiu nenhum dos temas prováveis da redação!”.Os temas prováveis são legais para nortear o trabalho do professor e dos candidatos, eles podem ser utilizados para treinar a elaboração de redação, mas não conte com a sorte de que um deles cairá no ENEM.

    E para não contar com a sorte, preparei algumas dicas baseado na minha experiência. Não sou professora especialista de redação, mas quem me acompanha aqui sabe que amo escrever e vou compartilhar meus critérios usados nas minhas redações do ENEM:

    1 –Leia o tema da redação antes de iniciar a prova

    Ao receber o caderno de provas, antes de iniciar a resolução das questões, vá direto para a parte de redação e leia o tema. Assim você prioriza a redação e reduz a ansiedade, já sabendo o tema sobre o qual redigirá. Leia atentamente o que se pede. Leia com atenção para entender qual é a proposta da redação.

    2 – Organize suas ideias e anote-as

    Após a leitura do tema e da proposta, organize mentalmente o que você pode falar sobre o tema e anote num rascunho as ideias principais que vieram a sua mente, pode ser em forma de tópicos e rapidamente, para não perder tempo e não perder o que pensou.

    3 – Quando iniciar a redação

    Há quem prefira começar a prova pela redação, observei essa preferência ao aplicar a prova e já ouvi candidatos dizerem isso.

    • Se fizer primeiro a redação, ficará “livre” para fazer o restante da prova, mas cuidado para não demorar demais elaborando a redação, gastando muito tempo e energia e não se dedicar ao restante da prova.
    • Se deixar a redação para o final da prova, mesmo assim siga as dicas 1 e 2 para que você resolva as demais questões com maior tranquilidade. Certifique-se de reservar um tempo adequado para elaborar a redação. Com as questões resolvidas você ficará “livre” para se dedicar na redação.

    Fica ao seu critério! Eu já fiz das duas formas e as duas têm vantagens e desvantagens, não tenho preferência. Então, continuando as dicas considerando o momento de elaborar a redação:

    4 – Faça o primeiro rascunho

    Anotados primeiros tópicos, faça seu primeiro rascunho. Escreva sem preocupar-se nesse momento com a ortografia, com a gramática e com a quantidade de linhas.  Preocupe-se com os argumentos, com a organização das ideias e com a estrutura da redação (Introdução – Desenvolvimento – Conclusão).

    5 – Releia observando a estrutura

    Analise seu primeiro rascunho. Leia-o atentamente e veja se a estrutura do texto (Introdução – Desenvolvimento – Conclusão) faz sentido, e reorganize as ideias se achar necessário.

    6 – Ajuste a quantidade de linhas

    Conte a quantidade de linhas e veja se terá que escrever mais ou se terá que resumir o que escreveu. Pense em proporções: o desenvolvimento é sempre maior que a introdução e a conclusão. Se for para escrever mais, provavelmente será no desenvolvimento. Se for para resumir, corte informações desnecessárias em qualquer parte da estrutura observando proporções: se sua introdução ou conclusão estiverem longas é lá que cortará. Lembre-se que ao passar a limpo a quantidade de linhas sofrerá variações então no rascunho não se preocupe com a quantidade exata de linhas.

    7 – Releia observando a ortografia

    Analise novamente o rascunho agora observando ortografia. Releia atentamente cada palavra observando se está escrita de forma correta. Se tiver dúvida se está escrita corretamente, tente substituir por outra palavra sinônima e que não altere o sentido do texto. Essas substituições de palavras também são válidas para enriquecer o vocabulário do seu texto.

    8 – Releia observando a gramática

    Analise novamente observando a gramática. Veja se a pontuação está correta, se pontos e vírgulas estão colocados nos lugares corretos, coloque-os, mude-os de lugar se necessário. Observe a gramática em geral, conjugação de verbos, concordância, etc. 

    9 – Releia observando os argumentos, clareza e objetividade

    Releia o rascunho prestando atenção nos seus argumentos, se estão claros e objetivos. Imagine como se um apresentador de telejornal estivesse narrando seu texto, imaginar outra pessoa lendo seu texto ajuda a questionar sua clareza e objetividade. Faça pequenos ajustes se necessários, rabisque à vontade. Releia quantas vezes achar necessário.

    10 – Passe a limpo quando terminar seus ajustes

    Passe a limpo com bastante atenção, concentre-se no que está fazendo como se estivesse preenchendo o gabarito da prova: não é hora de fazer ajustes ou correções. Fazer mudanças agora é como marcar uma alternativa na questão e marcar outra no gabarito. Claro que se perceber que falta uma vírgula ou que uma palavra está escrita errada você irá corrigir. Pouco provável se você “fez o dever de casa” e fez as várias revisões das dicas anteriores. Mas na estrutura, não mexa em hipótese nenhuma. Se sentir vontade de mexer na estrutura, questione se é insegurança ou se realmente acha que seu texto precisa de ajustes. No segundo caso, seu texto não está pronto para ser passado a limpo, então volte ao rascunho e faça mudanças lá. Resumindo, só passe a limpo quando não tiver mais nada para alterar.

    Dica bônus:

    “A gente só fica bom naquilo que a gente treina”. Então o segredo de fazer boas redações está em treinar: leia e pratique! Para esse Enem já não há muito tempo para praticar, mas você fará muitas outras redações na vida, então, para próximas oportunidades, crie o hábito de ler e escrever e pratique muito!

    Boa sorte! Boa prova! E boa redação!

    Até mais!

     

     

     

     

     

    Share Button

    Deixe uma resposta