• Vida Financeira
  • Como planejar as finanças do mês seguinte

    Imagem
    Imagem

    Vamos falar um pouco mais sobre a dica n° 5 do post Administrando Finanças Pessoais: Planeje o mês seguinte

    “Se você já seguiu as dicas anteriores já consegue começar a planejar o mês seguinte. Na data que você escolheu, de posse das anotações do mês anterior onde você foi anotando os gastos a medida em que os mesmos aconteciam, anote o que você vai ganhar no mês seguinte e anote o que você com certeza você vai gastar. O que você com certeza vai gastar, chamamos de custos fixos, por exemplo: água, luz, aluguel, ou seja, contas que você tem todo mês. Anote o que com certeza você tem que pagar nesse mês como por exemplo: parcela/prestação de um objeto ou uma roupa que você comprou. Este é um custo por tempo determinado, ou seja, ele só existe se você comprou algo parcelado. Por fim anote coisas que você deseja comprar nesse mês, como um presente de aniversário por exemplo e estipule quanto você está disposto a gastar. Faça isso durante quantos meses você precisar até entender como funciona este planejamento.”

    Vamos por partes:

    Qual foi a data mensal que você determinou para planejar suas finanças?

    No post Administração Mensal das Finanças falamos bastante sobre determinar essa data, dica n° 1 do Administrando Finanças Pessoais. Se você não leu, vale dar uma lida nele.

    Qual foi a forma que você escolheu para anotar/digitar seu controle financeiro?

    Se você ainda não escolheu, dê uma olhadinha no post Anotar gastos mensais sobre a dica n° 3 do Administrando Finanças Pessoais.

    Você já anotou seus gastos durante um mês? Já analisou esses gastos e decidiu cortar os desnecessários?

    Essa é a dica n° 4 do Administrando Finanças Pessoais que abordamos no post Cortar gastos desnecessários, se não leu ainda, “espia” lá.

    Agora sim, vamos falar de planejamento das finanças pessoais do mês. Após os passos anteriores, ficará fácil planejar o mês seguinte: basta listar todas as despesas fixas que terá no mês seguinte, a data de seu vencimento e o valor estimado, caso ainda não tenha o valor. Depois, listar também outras despesas que terá nesse mês especificamente, que não necessariamente terá em outros meses, que chamamos despesas variáveis. Por último listar o valor que deseja investir, reservar ou economizar para comprar algo.  Basicamente este é o planejamento financeiro pessoal mensal, ou orçamento financeiro pessoal mensal. Você pode também marcar em sua agenda as datas de vencimentos das contas para ajudar a lembrar à pagá-las em dia. Pode guardar as contas à serem pagas todas em um mesmo local, numa mesma pasta e, assim que recebê-las lançá-las na sua planilha de controle. Assim que pagá-las, pode guardá-las em um outro local.

    O segredo é tirar um dia no mês para fazer esse planejamento e acompanhá-lo diariamente. E não basta fazer em um único mês, é preciso fazer isso todos os meses, é um trabalho contínuo que, com o tempo e a prática, vai se aperfeiçoando e se tornando um hábito.

    Como vantagens do planejamento mensal financeiro temos a redução da ansiedade, redução da sensação de “ter muitas contas para pagar”, redução da incerteza “se vai dar para pagar todas as contas” e “se vai dar para comprar algo que queira”, ter uma visão geral das finanças do mês, ajudar a tomar decisões financeiras como quanto reservar, o que comprar, com o que gastar e com o que não gastar.

    A partir deste planejamento mensal de finanças pessoais é possível fazer planejamentos mais amplos de acordo com seus objetivos de vida, como já vimos no post sobre roda da vida (As áreas da vida segundo a roda da vida). A área financeira é uma área de nossa vida que merece tanta atenção quanto as demais áreas. Você pode planejar compras, viagens, passeios, cursos, enfim, pode planejar o que quiser realizar de acordo com seu orçamento pessoal e traçar metas de valores mensais para reservar de acordo com seu objetivo.

    Espero ter ajudado!

    Até mais!

    Share Button

    Deixe uma resposta