• Administrando a Vida
  • Direção, Objetivos e Metas

    Imagem
    Imagem

    Na postagem Administrando a Vida, vimos que administrar é planejar, organizar, dirigir e controlar. Logo, administrar a vida é planejar, organizar, dirigir e controlar a vida.

    Mas se você quer administrar a sua vida, deve estar se perguntando por onde começar. Talvez você tenha pensado que deva começar planejando, mas planejando o quê? Ou talvez tenha pensado que é melhor começar organizando, mas organizando o quê? Ou talvez tenha pensado que é melhor começar controlando o quê? E digo mais: planejar, organizar e controlar o quê e porquê? O o quê fazer e o porquê fazer dependem do seu objetivo. O seu objetivo é o seu porquê, o seu propósito, o seu motivo, é onde você quer chegar.

    Portanto, no meu ponto de vista, para administrar a vida, antes de planejamento, organização e controle é necessário definir a direção: que direção tomar, que caminho escolher, que rumo seguir. Onde você quer chegar?

    Para mim, a sequência para a administração da vida é:

    • Dirigir: saber qual é seu objetivo de vida e qual direção você vai seguir para atingir seu objetivo.
    • Planejar: pensar e fazer o planejamento para atingir seu objetivo.
    • Organizar: organizar as etapas do planejamento para atingir seu objetivo.
    • Controlar: saber que o controle para atingir seu objetivo só depende de você.

    Podemos notar que a expressão “para atingir seu objetivo” apareceu em todas as funções da administração e foi proposital. O foco da administração é o objetivo, você pode perceber que pessoas felizes e pessoas bem sucedidas são pessoas que têm objetivos. Você tem um objetivo de vida? Ou melhor, você tem vários objetivos de vida?

    Sugiro a você, que sente que sua vida precisa ser melhor administrada, que quer dar um novo rumo na sua vida, que dedique um tempo para pensar no que realmente você quer, no que você deseja. Pense com calma, demore o tempo que precisar, concentre-se e busque as respostas que já estão dentro de você!

    Se você já pensou e já sabe quais são seus objetivos de vida, vamos em frente! Pois não basta saber quais são nossos objetivos, é preciso agir, é preciso transformar seus objetivos em metas. Muitas pessoas usam as palavras objetivo e meta como sinônimas, mas não são, há uma diferença bem sutil:

    • Objetivo: é aquilo que se pretende alcançar quando se realiza uma ação; propósito; o fim que se deseja atingir.
    • Meta: é o objetivo SMART, sem subjetividade (melhor definição que encontrei). É o objetivo eSpecífico, Mensurável, Atingível, Relevante e Temporal – SMART.

    Meta

    Quando temos um objetivo e não o transformamos em meta, não conseguimos realizá-lo, fica apenas no sonho, no desejo, na vontade. Para realizarmos um objetivo, precisamos passá-lo pelo filtro da meta SMART ao defini-lo, fazendo perguntas reflexivas para nós mesmos:

    • Este objetivo é específico?
      • Um objetivo específico é claro. Você precisa saber com clareza o que você quer.Emagrecer pode ser um objetivo, mas não é específico. Especificar um objetivo é responder as demais perguntas: se ele é mensurável, atingível, relevante e temporal
    • Este objetivo é mensurável?
      • Como você pode medir seu objetivo? Se você quer emagrecer, quantos quilos você quer emagrecer? Ou quantos centímetros de medida quer perder? Ou que manequim você quer vestir? Mensurar seu objetivo é usar os números, é trabalhar com quantidade.
    • Este objetivo é atingível?
      • Você já deve ter ouvido muitas pessoas falarem que querem emagrecer, mas que não fazem esforço nenhum para atingir este objetivo, suas atitudes não condizem com o que querem. Um objetivo atingível é algo possível de ser alcançado, caso contrário pode gerar uma frustração. Querer emagrecer dois quilos em um mês é algo possível, atingível, desde que a pessoa tenha atitudes como: procurar um nutricionista, estar disposto a mudar a alimentação, estar disposto a fazer exercício físico, enfim, estar disposto a buscar atingir seu objetivo! Em contrapartida, querer passar do manequim 42 para o 38 em quinze dias é algo impossível, mesmo que a pessoa tenha atitudes ela não vai alcançar uma meta tão grande em tão pouco tempo, ela vai se iludir, vai se frustrar e vai se decepcionar ao subir na balança passados os quinze dias. A dica é começar com metas pequenas que vão motivar a conquista de metas maiores posteriormente.
    • Este objetivo é relevante?
      • Seu objetivo é importante para você? Porque emagrecer dois quilos em um mês é importante para você? Se a resposta for por questões de saúde ou porque, segundo seu nutricionista, estes dois quilos podem comprometer ou já estão comprometendo sua saúde, ou porque você percebeu que engordou dois quilos porque se descuidou da alimentação ou dos exercícios físicos, seu objetivo é relevante. O motivo precisa ser relevante para você.
    • Este objetivo é temporal?
      • Nosso cérebro só funciona com data. Se você quer atingir seu objetivo marque uma data, preveja um prazo para realizá-lo, um prazo atingível, é claro. Querer emagrecer dois quilos em um mês, pode até parecer temporal, mas não é. Seu cérebro não sabe quando é daqui um mês, veja no calendário que dia é daqui um mês, marque esta data na agenda.

    Veja a diferença do exemplo inicial e do exemplo final:

    • Quero emagrecer!
    • Quero emagrecer dois quilos em um mês, até dia 29-08-2015!

    Agora o objetivo “emagrecer” está claro (específico), definido quantos quilos (mensurável), previsto até quando (temporal), é possível desde que haja mudanças de hábito (atingível) e é importante para quem está acima do peso, não está se alimentando de forma saudável, não está fazendo exercícios físicos adequados (relevante).

    Portanto, dirigir é a primeira ação para administrar a vida. Dirigir é tomar um caminho, é fazer escolhas.É saber onde você está, para onde você está indo, se está indo rumo a seus objetivos. Para saber se você está agindo, tendo atitudes para atingir seus objetivos, é preciso transformar seus objetivos em metas. São as metas que possibilitam que os objetivos sejam claros, tirando-os da subjetividade, trazendo-os para a realidade, eSpecificando, Mensurando, Atingindo, no Tempo previsto e com a devida Relevância que os objetivos tem para nós e para nossa vida.

    Espero que esta postagem tenha ajudado a refletirmos sobre como está a administração das nossas vidas: Se estamos na direção certa ou se precisamos corrigir rotas, fazer escolhas, trilhar novos caminhos; Se sabemos claramente quais são meus objetivos de vida ou se precisamos de rever, repensar ou renovar nossos objetivos; se estamos transformando nossos objetivos em metas, pois são elas que fazem com que os objetivos deixem de ser apenas “sonhos” e virem “realizações”.

    Essa conversa sobre direção, objetivos e metas não terminou… continua na próxima postagem!

    Até mais!

    Share Button

    4 Comentários

    1. Anna, seu blog é ótimo. Estou lendo com calma cada postagem para aplicar os conhecimentos em minha vida de maneira gradual. Brilhante a sua ideia de aplicar conceitos da administração tradicional na vida pessoal. Continue nos brindando com as suas postagens.

      1. Anna Carolline Anna Carolline says:

        Obrigada, Macedo! Estava um pouquinho atrasada com os textos mas estou colocando em dia!

    2. Maria Eduarda Souza Mingardi says:

      Estou amando as postagens, todas muito interessantes e transmissoras de conhecimento. Já virei consumidora desse blog!!!! Parabéns Anna!

      1. Anna Carolline Anna Carolline says:

        Obrigada, Maria Eduarda! Que bom que gostou!!!

    Deixe uma resposta